She’s leaving home – The Beatles

As vezes compartilho algumas das minhas músicas preferidas aqui no Fotografando (sonhos) e aqui está mais uma.
Essa é minha música preferida no mundo. ♥
IMG_1643

Wednesday morning at five o’clock, as the day begins
Silently closing her bedroom door
Leaving the note that she hoped would say more
She goes downstairs to the kitchen clutching her handkerchief
Quietly turning the backdoor key
Stepping outside, she is free

She
(We gave her most of our lives)
Is leaving
(Sacrified most of our lives)
Home
We gave her everything money could buy
She’s leaving home after living alone
For so many years

Father snores as his wife gets into
Her dressing gown
Picks up the letter that’s lying there
Standing alone at the top of the stairs
She breaks down and cries to her husband
“Daddy, our baby is gone”
Why would she treat us so thoughtlessly?
How could she do this to me?

She
(We never thought of ourselves)
Is leaving
(Never a thought of ourselves)
Home
We struggled hard all our lives to get by
She’s leaving home after living alone
For so many years

Friday, morning at nine o’clock, she is far away
Waiting to keep the appointment she made
Meeting a man from the motor trade

She
(What did we do that was wrong?)
Is having
(We didn’t know it was wrong)
Fun
(Fun is the one thing that money can’t buy)
Something inside that was always denied
For so many years

She’s leaving home… Bye, bye

(She’s Leaving home – The Beatles)
Veja a tradução aqui.

Essa é a minha música preferida dos Beatles (e a mais linda deles também).
E é o motivo pelo qual, quando eu for mudar de casa “sozinha”, me mudarei numa quarta feira às cinco horas da manhã e usando um lenço. (Sim, ainda serei a protagonista de todas as minhas músicas preferidas ♥)
Tão linda, tão triste, tão inspiradora, tão delicada e me deixa tão pensativa!

Curiosidades:
1. A ideia da criação da música surgiu depois que Paul leu uma notícia de jornal (Daily Mail, 17 de fevereiro de 1967) a respeito de uma moça que fugiu de casa e estava desaparecida até então. Na mesma matéria, os pais haviam sido entrevistados e teriam dito que não sabiam o porquê disso, já que ela tinha tudo o que queria em casa.
2. Nenhum dos Beatles tocam instrumentos nessa música. A melodia dela foi feita com uma orquestra contratada. É uma música única de todas as formas <3

E é isso, pessoal!
Espero que tenham gostado.
Obrigada por tudo, sempre!

Anúncios

Certas coisas

IMG_9088

“Não existiria som se não houvesse o silêncio
Não haveria luz se não fosse a escuridão
A vida é mesmo assim
Dia e noite, não e sim

Cada voz que canta o amor não diz tudo o que quer dizer
Tudo o que cala fala mais alto ao coração
Silenciosamente
Eu te falo com paixão

Eu te amo calado, como quem ouve uma sinfonia
De silêncio, e de luz
Nós somos medo e desejo
Somos feitos de silêncio e som
Tem certas coisas que eu não sei dizer

Vou te contar
Os olhos já não podem ver
Coisas que só o coração pode entender
Fundamental é mesmo o amor
É impossível ser feliz sozinho

O resto é mar
É tudo o que eu não sei contar
São coisas lindas que eu tenho pra te dar
O amor se deixa surpreender
Enquanto a noite vem nos envolver

Fundamental é mesmo o amor
É impossível ser feliz sozinho

Fundamental é mesmo o amor
É impossível ser feliz…
Tem certas coisas que eu não sei dizer

Nós somos medo e desejo
Somos feitos de silêncio e som…”

(Certas Coisas – Lenine e Zélia Duncan)


Essa é, sem dúvida, uma das músicas mais lindas que conheço. E o final dela tem trechos de Wave – Tom Jobim, outra que é mais do que linda!
A versão do vídeo é cantada pelo Lenine e pela Zélia Duncan, mas a Marjorie Estiano gravou uma versão lindíssima também: aqui.

João e Maria

5Olá, pessoal!
Dentre todas as coisas que eu amo, uma delas (e que está muito presente na minha vida, todo o tempo) é a música.  Eu sou daquelas que estuda ouvindo música (e me concentro mais com ela do que sem ela!), dorme ouvindo música, fica no computador ouvindo música, lê ouvindo música e vive ouvindo música o tempo todo. Músicas expressam meus sentimentos. Então, percebi que nunca tinha falado disso aqui (ou melhor, falei só de uma: aqui). Porquê não fazer agora? :)
Vou “mostrar” minhas músicas favoritas (as mais lindas do mundo, na minha opinião) e indicar cantores também. Espero que gostem! {♥}

Essa música ficou na minha cabeça nos últimos dias. Ela é tão… “conto de fadas”. E a letra é tão linda!
Me faz sonhar.

“Agora eu era o herói
E o meu cavalo só falava inglês
A noiva do cowboy
Era você além das outras três
Eu enfrentava os batalhões
Os alemães e seus canhões
Guardava o meu bodoque
E ensaiava o rock para as matinês

Agora eu era o rei
Era o bedel e era também juiz
E pela minha lei
A gente era obrigado a ser feliz
E você era a princesa que eu fiz coroar
E era tão linda de se admirar
Que andava nua pelo meu país

Não, não fuja não
Finja que agora eu era o seu brinquedo
Eu era o seu pião
O seu bicho preferido
Vem, me dê a mão
A gente agora já não tinha medo
No tempo da maldade acho que a gente nem tinha nascido

Agora era fatal
Que o faz-de-conta terminasse assim
Pra lá deste quintal
Era uma noite que não tem mais fim
Pois você sumiu no mundo sem me avisar
E agora eu era um louco a perguntar
O que é que a vida vai fazer de mim?”

(João e Maria – Chico Buarque)

Obrigada por tudo, sempre.
Até mais, pessoal!

{♥}

O que os meus últimos 19 anos me ensinaram

DSCN0014dsfds

“Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma…
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma… A vida não para.

Enquanto o tempo acelera e pede pressa
Eu me recuso, faço hora, vou na valsa!

A vida é tão rara…

Enquanto todo mundo espera a cura do mal
E a loucura finge que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência!
O mundo vai girando cada vez mais veloz
A gente espera do mundo e o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência…

Será que é tempo que lhe falta para perceber?
Será que temos esse tempo pra perder?
E quem quer saber? A vida é tão rara! Tão rara.

Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma
Eu sei… A vida não para.
A vida não para não.

(…)

A vida não para não…. A vida não para.
A vida é tão rara…”

(Lenine – Paciência)

E que a correria do dia-a-dia seja um motivo pra ver que, mesmo através de um engarrafamento no trânsito, da janela do ônibus, do escritório… Ainda . Há um céu azul lá fora, ou um nublado inspirando chuva e flores que vão surgir. Há pessoas sorrindo nas calçadas, livros guardados nas bolsas e fones de ouvido esperando para serem usados.
Sempre há um pouquinho de inspiração e significado onde menos se espera!

{♥}