{Photo a day project} Semana 3

Oi, pessoal!
Aqui estão as fotos da semana três do projeto uma foto por dia, do Fat Mum Slim. Eu gostei muito das fotos dessa semana!
Espero que gostem também. :)
IMG_5369 {Dia 15 – Tema: “preto e branco”} Não gostei dessa foto. :( MAS, eu amo a frase que está escrita nela (Dare you to move – Switchfoot) e combinou muito com o meu humor no dia. E essa caneca foi presente do meu amor! Eu vivia dizendo que queria uma caneca totalmente branca pra poder rabiscar, mas nunca achava. Ele achou e comprou pra mim!

5465{Dia 16 – Tema: “Sol”} … o sol entrando pela minha janela e bagunçando meus lençóis ♥ Gostei tanto dessa foto! Achei tão aconchegante. *-*

IMG_5411111111111{Dia 17 – Tema: “Pequeno”} Pequeno… furo! Esse foi o dia que eu doei sangue. Falei mais sobre isso aqui. ♥

aaaa {Dia 18 – Tema: “Lugar feliz”} Acho que um dos lugares mais felizes do mundo, na minha opinião, é dentro de um abraço. Sei que não é um lugar físico, mas é que parece tão simples e exatamente como deve ser, pra mim. No caso, esse abraço da foto é da melhor do mundo, que também é boa parte do que há de melhor em mim. ♥11 {Dia 19 – Tema: “Café da manhã”} Pão de queijo, porque pão de queijo é amor!TO DO {Dia 20 – Tema: “Lista de coisas para fazer”} E o primeiro item continua sendo o mais importante ♥
p.s.: A lista está em inglês porque o projeto original É em inglês e essa foto vai pro flickr, onde a maior parte das pessoas falam inglês! auhauhaua IMG_5567 {Dia 21 – Tema: “Azul”} Minha cor preferida pra sempre! E, bom… livros. Sou inegavelmente apaixonada. ♥

E é isso, pessoal!
Espero que tenham gostado das fotos!

Ah! Você pode ver as fotos do projeto 52 semanas aqui.
Obrigada por tudo, sempre.

Até!

{♥}

Anúncios

Doando sangue!

IMG_20140117_174404Essa foto eu postei no meu instagram! :)

Oi, pessoal!
Nessa semana realizei algo que queria fazer há muito tempo: doar sangue. Eu fiquei absolutamente tão feliz quando saí do hemocentro, no final! Sabe aquela sensação boa de saber que você acabou de ajudar mais alguém? ♥
Quando cheguei em casa depois de doar sangue, fui tirar a foto do dia e o tema era “pequeno”. Eu gosto quando minhas fotos contam histórias sobre o meu dia a dia, sobre como me sinto… Então pensei: “pequeno”… furo! A foto acabou sendo essa. Algumas pessoas vieram me perguntar como tinha sido, se a agulha era muito grossa, se passei mal depois… Por isso achei uma boa ideia vir aqui e falar sobre como foi a minha experiência. Espero que possa ajudar mais alguém (:

Vou falar especificamente sobre a Fundação Hemocentro de Brasília, que foi onde doei.
Bom, para doar sangue há alguns requisitos básicos: dormir ao menos 6 horas (com qualidade) na noite anterior, não comer frituras com no mínimo 3 horas de antecedência, estar bem alimentado, entre outras coisas. (Você pode ver todas elas aqui!)
Doei sangue dia 17, mas foi planejado. Então, dormi bem durante a noite, comi apenas coisas leves e fui!

São 6 etapas até a doação:

1. Identificação.
No balcão principal, onde você apresenta sua identidade (importante não esquecer!) e se identifica. Lá eles perguntam se a doação é voluntária ou se você quer que seu sangue vá para alguém específico que está internado.

2. Pré-triagem.
Depois da identificação, essa etapa é para ver as condições físicas gerais do doador. Eles medem a pressão arterial, peso, altura e também coletam um pouco de sangue na ponta do seu dedo: esse sangue é analisado na mesma hora para detectar anemia.

3. Pré-lanche.
Feito a pré-triagem, você vai para a sala de espera e é orientado a beber no mínimo 3 copos de água e fazer um lanche. No meu lanche recebi um suco pequeno de caixinha, rapadura e biscoitos maizena. Esse lanche serve para dar mais energia ao doador.

4. Triagem clínica.
É chamada também de entrevista. Depois que você faz o lanche, você entra numa sala com um profissional de saúde e ele começa a te fazer várias perguntas sobre seu estado de saúde, alimentação, hábitos e outros. É extremamente importante ser totalmente sincero e honesto nessa entrevista, porque o seu sangue irá para outras pessoas e é preciso garantir a segurança e qualidade dele, não é?
Se todas as perguntas forem satisfatórias, você assina um caderno e depois confirma que o seu sangue é seguro para ser doado para outras pessoas.

5. Coleta!
A sala de coleta é uma sala separada com várias macas. Você se deita e apresenta sua identidade novamente.
O processo todo é muito parecido com quando tiramos sangue normalmente, exceto pelo fato de que na doação de sangue não estamos sentados e sim deitados.
O enfermeiro prendeu meu braço com um elástico (porque precisa fazer pressão para o sangue sair mais facilmente) e me deu uma bolinha para que eu ficasse apertando.
Depois, passou um líquido e um gel no meu braço várias vezes. Como o gel é geladinho, isso diminuiu a sensibilidade no braço.
Sobre a agulha e o furo: não é muito grossa e não dói. Juro! Claro que a agulha é um pouco mais grossa do que uma normal, mas nada muito maior. É bem rapidinho e você mal sente.
Por fim, o enfermeiro coleta de 400 a 490 ml do seu sangue e te faz várias recomendações para as próximas 24 horas. No meu caso, doei 470 ml na coleta + 30 ml na pré-triagem, o que significa que tiraram de mim mais ou menos uma garrafinha de água de sangue! hahahahahaha

6. Lanche.
Terminada a doação, é obrigatório você fazer um lanche ao final e permanecer lá por pelo menos 10/15 minutos. O lanche é um sanduíche, um iogurt, uma maçã e um suco. O motivo do lanche e da permanência serem obrigatórios é que, após a doação, você fica bem fraquinho e pode até desmaiar/dar tonteiras e, se isso acontecer lá você já é socorrido na mesma hora. E também porque precisa “repor” com alimentos o que perdeu!
Várias pessoas desobedecem essa regra e simplesmente vão embora, o que é errado. Inclusive, se alguma dessas pessoas desmaiar ou passar mal na rua, o hemocentro é responsável de ir lá buscar e cuidar dessa pessoa. O que custa ficar mais 10 minutos, não é? (:

dia 17

Este é o roteiro de doação e foi assim que aconteceu comigo. Tudo demorou pouco mais de uma hora, mas no dia que fui estava vazio. Dica: programe-se para ir em dias mais “calmos” e vazios também!

Acho que o maior “problema” de doar sangue é o depois e não o durante. Depois (ao menos comigo) a veia onde você tira o sangue fica doendo por um tempo e fica bem sensível, além do que você passa quase o resto do dia inteiro meio “zumbi”: cansada, mole, com sono. Eu me considero uma pessoa forte (nunca desmaiei na vida, por exemplo), e fiquei assim… Por isso é importante seguir as recomendações e dormir bem após a doação, tomar bastante água e se alimentar bem.

Agora, vou te dar algumas razões pra você ir doar sangue:

♥ Você pode salvar a vida de alguém. É um ato simplesmente tão bonito e altruísta.
♥ Mais do que salvar a vida de alguém que precisa de sangue imediato, seu sangue pode ir até para quatro pessoas. Os componentes do sangue (plasma, hemácia e plaquetas) que contém no sangue que você doar são fracionados e distribuidos de acordo com a necessidade do paciente que irá receber ;)
♥ Você não precisa trabalhar no dia que doar sangue.
♥ Se você for prestar concurso público e tiver doado sangue, fica isento da taxa de inscrição!
♥ É de graça!
♥ Você pode zoar seu amigo medroso e dizer que é mais corajoso do que ele. ;) {especialmente pra Kamilla-amorzinho!}
♥ Especificamente em Brasília, você nem precisa se preocupar em como chegar lá: basta ir até a rodoviária do plano e esperar o ônibus do hemocentro que aparece lá a cada dez minutos. Ele te leva e traz de graça para o hemocentro. (:
♥ Você, além de doar, ainda faz um check up completo: um tempo depois de doar, chega na sua casa um boletim com o resultado do exame do seu sangue. :)
♥ Para os mais jovens, há algumas vantagens. O hemocentro te convida para campeonatos de futebol, programas, ingressos de cinema e outros eventos com outros jovens doadores. Tudo para incentivar mais jovens a doar e recompensá-los de alguma forma.

Antes de doar, procure o site do hemocentro do seu estado e olhe as informações nele. É muito importante se informar antes de ir!
O site da Fundação Hemocentro de Brasília é esse.

E é isso!
Espero que eu tenha ajudado alguém que talvez tenha vontade de doar e não sabe como.

Meu próximo desejo agora é ser doadora de medula óssea. Espero poder fazer isso logo e vir aqui contar a experiência também! (:

Até e obrigada por tudo, pessoal, sempre!