Anna e o beijo francês, por Stephanie Perkins

IMG_6424

Ganhei esse livro de presente de aniversário ano passado e, apesar de ter ouvido boas críticas dele desde sempre, fui deixando de lado e dando preferência para os outros não lidos ocupando minha estante. A pergunta é: porquê? PORQUÊ?

O livro conta a história da Anna (♥), uma moça dos EUA que é obrigada pelo pai a ir concluir o Ensino Médio na França, em Paris. Lá, ela faz amigos e se apaixona.
A história do livro é basicamente essa.

Mas não é.

IMG_6429

Nesse livro, a autora juntou aquela fórmula cliché mas que sempre dá certo: a menina linda e meio bobinha que encontra o rapaz perfeito (sério mesmo), daí eles começam a se conhecer, mas os dois já são comprometidos e tem várias coisas que os impedem de continuar. E o final feliz meio óbvio no final.
Daí você me pergunta: “então porque você gostou tanto assim do livro, se é tão cliché?”
Resposta: o cliché não é importante, porque as histórias sempre se repetem. O que importa é a forma que esse cliché é contado. E, olha, a Stephanie Perkins encontrou um jeito totalmente fascinante!
Ela conta a história com situações diferentes e únicas, com uma linguagem simples, engraçada e debochada (na visão da Anna), e com todo o charme que uma história em Paris têm direito.

É fascinante por se passar em Paris, pela descrição da cidade, o cotidiano, por ser o último ano do ensino médio, pela escola, os amigos, e a forma como o romance surge. Fascinante pelas situações bem-amorzinho que eu nunca tinha lido em outro livro antes e que me fizeram suspirar infinitamente. O ponto alto desse livro é justamente o romance. Eu passei o livro inteiro sentindo aquele sentimento bobo de estar apaixonada e não saber se é correspondida, de ficar prestando atenção nos mínimos detalhes, de se surpreender com um “bom dia” ou um sorriso… Porque é isso que a Anna sente.  E é um sentimento tão bom! O surpreendente esconde em si um milhão de infinitos e possibilidades.

IMG_6434 IMG_6437 IMG_6433

Prestem atenção: eu estou aqui, fazendo um esforço realmente grande pra não sair colocando um milhões de corações nesse post e dizendo repetidamente palavras do tipo “amor” “perfeito” “lindo” “aaaaai!!!!” “morri” “infartei” e tal. Estou tentando ser uma garota racional.
É só que…
Esse é o livro mais amor que eu já li na minha vida inteira.
Quero casar com ele. Viver com ele. Agarrar pra sempre e nunca mais soltar!
É simples: já tem quase duas semanas que terminei de lê-lo e ainda não superei. Preciso de mais Anna e o beijo francês na minha vida!

Perdi a conta de quantas vezes meu coração bateu mais forte, gritei, chorei, ri, e tive aquele sentimento de “oh meu Deus, vou ter um ataque cardíaco aqui e agora!”. Fazia tempo que um livro não me fazia tão feliz e me fazia surtar tanto. Surpreendeu totalmente todas as minhas expectativas!

E com relação ao livro por si só: a capa me incomodou um pouco (não gosto muito de capas com “rostos”), e encontrei alguns errinhos de tradução. Além disso, as folhas são brancas, a margem e o espaçamento são bons e a fonte de cada início de capítulo e topo/rodapé da página é linda!

IMG_6380
IMG_6381IMG_6386?????IMG_6393IMG_6394

E é isso, pessoal!
Espero que tenham gostado. Espero que leiam, também!
Esse livro é muito amor e mal posso esperar para lê-lo novamente.

Ah! Tem dois tipos de fotos diferentes porque as primeiras eu tirei no meu quarto e as últimas tirei num dia de sol e piscina maravilhoso.

Até mais!

{♥}

5 comentários sobre “Anna e o beijo francês, por Stephanie Perkins

Olá! Comente e volte sempre! :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s