Filmografia: somos tão jovens, nick e norah, até que a sorte nos separe e terror!

Oi, pessoal!
Saudades de escrever no filmografia. É uma das minhas categorias favoritas aqui no blog!

collage444444444444444444 O primeiro, no cinema. O segundo é novo na coleção. Os últimos, no telecine!

1. Somos tão jovens (2012): Conta a história de Renato Manfredini (Renato Russo ❤) e a sua trajetória. Passa pelo Aborto Elétrico, pelo surgimento do Capital Inicial e, claro, mostra o início da Legião Urbana!

Talvez eu tenha ido aos cinemas com uma expectativa muito grande com relação à esse filme, mas acabei me decepcionando um pouco. O filme cumpriu o que se propôs a fazer: mostrar como as bandas surgiram. Esse é o foco, mas parte disso gera a minha decepção: a vida do Renato por si foi meio deixada de lado. Certo que o filme não é sobre ele, mas poderia ter sido tão melhor aproveitado! A história dele é gigantesca, passa por tantos momentos (uns melancólicos, outros grandiosos, vários importantes), mas algumas coisas “bobas” foram postas em evidência enquanto outras muito mais importantes não foram sequer mencionadas. O Renato é um garoto meio perturbado e arrogante que era punk e virou rockeiro e montou uma banda, basicamente. O personagem é vago. Todas as outras coisas que o fazem ser quem é (e inspiraram as suas letras) foram faladas superficialmente… E o final terminou de forma súbita e sem nexo. Eu fiquei: “Sério que vai acabar aí? Ainda tem tanta coisa!”… É como se tivessem tentado pôr o foco tanto nas bandas quanto no Renato e acabaram fazendo a coisa toda malfeita. ):

MAS, é um bom filme e pouco se pode criticar das atuações, dos cenários (MINHA Brasília linda!), da fotografia do filme e das cenas fantásticas.

Minha classificação: 3/5 estrelas.

2. Nick e Norah: uma noite de amor e música (2008): Muito amor!
Eu comprei esse filme há pouco tempo, pensando que ainda não tinha assistido, e resolvi vê-lo com a mamãe a a minha irmã. Descobri que eu já tinha assistido! Conta, basicamente, sobre a história de um grupo de “amigos” que passam o filme inteiro procurando uma garota bêbada por Nova York. É engraçado, é leve, é romântico, despretensioso. Bem sessão da tarde, bem amor! Gosto do fato do filme inteiro se passar apenas em uma única noite e gosto do rumo e das reviravoltas que ele toma.
p.s.: Preciso mencionar que a trilha sonora é apenas fantástica. ♥

Minha classificação: 3.5/5 estrelas.

3. Até que a sorte nos separe (2011): Conta a história de uma família que ganhou na loteria e vive há quinze anos com esse dinheiro até um dia que… Ele acaba.

Me surpreendi. Talvez o sucesso de um filme seja o nível de expectativa que você tem ao ir assisti-lo, certo? De qualquer forma, assisti esse filme no telecine e pensei que seria um filme para rir e só. É um filme muito, muito engraçado, bobo, e previsível – mas até uma parte. No final do filme ele ganha uma reviravolta impensada e questiona até o nossa percepção sobre um dos personagens do filme e isso nos faz pensar.

Classificação, pela minha mãe: 4/5 estrelas
Minha classificação: 3/5 estrelas 

4. O espantalho (2011): Eu não costumo assistir filmes de terror (sou bem medrosa mesmo, não gosto), então esse foi uma grande exceção. Estava passando no telecine pipoca e eu comecei a assistir… Fala sobre um grupo de amigos que, depois que um bando de corvos quebra o para-brisa do carro, são forçados a parar perto de um milharal gigantesco e, dentro dele, encontram uma casa abandonada.

Talvez eu seja suspeita para falar, mas: eu morri de medo. E de raiva. Quão sonsa as pessoas conseguem ser em filmes de terror, pelo amor de Deus? Eu sei que se eu visse algo minimamente sobrenatural ou perigoso, rapaz, nem minha sombra ficava para contar a história. É tipo: “Oi, eu sou o perigo. Me siga e eu vou te matar!” E adivinha? A pessoa segue. Nunca vou entender isso. Mas eu achei o filme bem elaborado porquê tem uma “lógica” (que você entende no final do filme) e não são apenas cenas assustadoras aleatórias e sem uma história, como a maioria dos filmes de terror que eu já vi.
Só que o final… AH, o final!

Minha classificação: 3/5 estrelas.

E vocês? Já assistiram algum desses filmes?

Obrigada por tudo, pessoal! Sempre.

{♥}

3 comentários sobre “Filmografia: somos tão jovens, nick e norah, até que a sorte nos separe e terror!

  1. Adorei sua descrição sobre os filmes, e concordo com você em relação ao filme de Renato Russo, também achei meio sem fim, até parecendo que tem segundo filme. E comentei aqui no blog também que deveriam aproveita mas e ter mas coisas, tipo o filme de Cazuza, aquele filme mostra bem a vida dele como começou e o que levou a morte dele, e quando fui assistir “somos tão jovens” pensei que fosse como esse e me decepcionei um pouco, mas apesar disso eu gostei, estou querendo assistir faroeste caboclo agora rs. bj Anna, amei seu blog :)

  2. Somos Tão Jovens é muuuuito bom! Também indico o filme, o Até que a Sorte… Eu não consegui assistir aqui em casa…kkkk.. Vi o começo e durmi! kkkk
    Os outros dois não conheço…

    beijos

Olá! Comente e volte sempre! :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s